Conhecer sua empresa a fundo vai alavancar a sua carreira!

Atualizado: 22 de Jun de 2019



O que realmente faz a diferença na vida profissional?


Esta foi a pergunta que delineou a minha carreira. Não existe uma única resposta, é claro. Ao longo do tempo fui obtendo respostas por experiências próprias, observando outros profissionais em suas jornadas e estudando situações de carreira e liderança. Também tive a excepcional oportunidade de ter alguns mentores muito especiais, que me ajudaram muito compartilhando suas próprias experiências.


Além de meus próprios sucessos e insucessos, participei de muitas decisões que impulsionaram carreiras e, em alguns casos, fui o responsável por demissões, a pior atribuição de um líder. Felizmente, a grande maioria das situações que enfrentei foram favoráveis. Trabalhei com pessoas excepcionais e foi muito gratificante liderar pessoas brilhantes em parte de sua trajetória profissional.


Essa série de artigos apresenta as respostas que aprendi estudando, observando e vivendo a prática profissional. Não tenho todas as respostas, por isso sigo estudando e aprendendo, mas espero transmitir ao leitor uma visão ampla sobre todos os conjuntos de expectativas que impactam a sua vida profissional.


No primeiro artigo desta série fiz uma exposição geral das cinco Dimensões de Expectativas Profissionais e no segundo fiz um artigo sobre a Dimensão 1 – Postura Profissional e Autodesenvolvimento. Os links estarão ao final deste texto. Neste artigo vou tratar da Dimensão 2 - Entendendo o ambiente e a cultura da organização. As demais dimensões, Relação com Pares e Colegas, Relação com Superiores e Relação com Liderados, serão tratadas nos artigos seguintes.


Conhecer a empresa em que você trabalha é algo óbvio, não? Infelizmente não é para muita gente. Muitos se restringem à sua área de atuação e a conhecer superficialmente os produtos ou serviços que a empresa oferece ao mercado. Profissionais nas áreas de ponta, relacionados ao produto e ao cliente desconhecem as áreas meio, que dão suporte à operação e vice-versa. Infelizmente é comum que os profissionais fiquem tão concentrados em suas áreas que acabam até criando rivalidades com outras.


Existem muitas empresas que não se importam com isso, mas já existem empresas que investem pesado para que seus funcionários conheçam em detalhes a empresa e seus processos. O employee advocacy é o incentivo das empresas para que seus funcionários compartilhem seus conhecimentos sobre a marca, produtos e serviços com suas redes de contatos. Transforma funcionários em embaixadores da marca, como diz Flavia Gamonar (sugiro que busquem seus artigos a respeito).

Com apoio formal da empresa ou não, permaneço fiel ao princípio de que a carreira é responsabilidade única e exclusiva do próprio profissional. Portanto, mãos à obra.


Existem aspectos aparentes e objetivos e outros difíceis de observar superficialmente, que exigem investigação e reflexão. É necessário ter curiosidade e vontade genuína de aprender. Desenvolver a sua capacidade de observação percebendo detalhes e como as atividades se apresentam e se complementam na empresa. Entenda como as pessoas trabalham, quais as suas funções, responsabilidades e desafios.


Comece na sua área é claro. Mas não fique preso apenas às suas atribuições e a de seus colegas. Aproveite os momentos de interação das suas atividades com pessoas de outras áreas e trave contato, conheça as pessoas, converse, entenda seus problemas. Almoce com pessoas diferentes, expanda seu raio de ação social dentro da empresa.


Aprenda muito sobre a sua empresa: qual é o negócio? Como a empresa ganha dinheiro? Quem são os clientes e os concorrentes? Como o mercado funciona? Analise o site da empresa, suas propagandas, seus manuais e textos internos. Aprenda tudo o que puder. Peço desculpas se algum leitor considerar estes aspectos como básicos, mas ao longo da minha vida encontrei muitas pessoas que olhavam apenas para seus afazeres e umbigos e pouco sabiam da empresa, seus produtos e mercado.


Aprenda sobre todas as áreas e como elas se relacionam. Você vai desenvolver a sua visão sistêmica, entendendo como todas as coisas interagem e acontecem. Isso trará a possibilidade de identificar oportunidades não percebidas e aproveitá-las pode dar um salto na sua carreira. Tente entender quais são os problemas típicos que a empresa enfrenta e como os resolve no dia a dia. Se achar uma possibilidade de evitá-los, minimizá-los ou acelerar a sua solução vai fazer muita diferença para a empresa e para você. Investigue também o que são problemas graves na sua empresa e quais as ações para evitá-los ou reagir a eles, normalmente existem situações do passado que levaram a criação de planos de contingência, aprenda sobre eles.


Você não deve sair por aí com um questionário na mão, perguntando tudo a qualquer um. Não é isso. A questão é se mostrar como uma pessoa interessada em aprender e a melhor forma de fazer isso é interagindo com outras pessoas. Interagir e aprender deve ser o seu lema. Esteja sempre disposto a colaborar com pessoas, mesmo que não tenham nenhuma relação direta com as suas atividades. Terá oportunidades preciosas de aprendizado e ainda irá começar a construir a imagem de profissional prestativo e disposto a ajudar. Acredite, isso faz muita diferença.


Tudo isso deve acontecer de forma natural, ao longo do tempo. Desenvolva suas habilidades sociais, como a empatia e a cordialidade. Interaja com as pessoas, aceite novos desafios e coopere sempre, pois é uma excelente oportunidade de aprender com as tarefas dos outros. Aja com naturalidade, desenvolvendo sua capacidade de observação, sem ser petulante ou enxerido(a). A simples demonstração de interesse em aprender já vai chamar a atenção das pessoas sobre você.


A visão sistêmica permite que você entenda como todas as coisas funcionam e é um pré-requisito para desenvolver a visão estratégica, que é entender o presente visualizando as oportunidades de transformá-lo em um futuro melhor.


Você poderá perceber a possibilidade de mudanças que poderão levar a um futuro com melhores resultados para a empresa. Se conseguir identificar uma oportunidade, pensar em como aproveitá-la, validá-la, empreendê-la e alcançar o sucesso, sua carreira nunca mais será a mesma.


Não basta conhecer as atividades da empresa, é preciso conhecer as pessoas que as exercem. É claro que você não vai conhecer todos a fundo, mas deve saber quem são os profissionais relevantes nas demais áreas e nem sempre serão apenas os seus líderes. Observar estas pessoas e como elas desempenham suas atividades é uma grande forma de aprendizado. Além disso, irá conhecer as pessoas certas a quem recorrer quando precisar de apoio.


As empresas estão cada vez mais horizontalizadas, permitindo maior interação de pessoas com funções diferentes. É muito diferente das empresas dos anos 80, quando comecei minha carreira, com seus departamentos e áreas que eram verdadeiros feudos isolados. Vivemos hoje um momento muito rico em integração, colaboração e potencial de aprendizado. Aproveitem cada segundo.


Até agora mencionei diversos aspectos objetivos da empresa, das pessoas e suas atividades. Desenvolver seu poder de observação e manter ativa a sua curiosidade trará grandes aprendizados. Mas existem outros aspectos, de caráter subjetivo, que são fundamentais e exigem análises mais acuradas a partir das suas observações. Parte destas questões se relacionam à cultura organizacional, que explicam “como as coisas funcionam por aqui”. São um conjunto de premissas, princípios e valores que norteiam as decisões da empresa, a forma como as pessoas agem e até como as pessoas são promovidas ou demitidas. São aspectos tão poderosos que definem as condições de sucesso e insucesso de iniciativas e de profissionais. Definem posturas a serem reconhecidas ou rejeitadas. São muitos os aspectos culturais e seus impactos e você precisará agir com precaução. O primeiro passo é saber que existem tais aspectos subjetivos e que sua importância é elevada. E é importante não se permitir a julgamentos superficiais, pois mesmo que pareçam equivocadas, estas subjetividades têm seus motivos e são muito influentes. E por mais que você não goste de algumas delas, terá que aceitá-las.


Existe a possibilidade destes aspectos culturais serem contrários aos seus princípios e valores. Se for este o caso, considere formular planos para mudar de organização. A construção de sua carreira é sua responsabilidade e manter-se íntegro é fundamental para a sua consciência e para a sua coerência profissional.


Observar as pessoas na organização trará a oportunidade de entender as relações de poder e influência. O poder nas empresas não está restrito às linhas de hierarquia formal, existem muitas pessoas influentes nas decisões que não tem cargo de liderança ou ao menos não existe uma relação direta de compatibilidade entre seu cargo e seu poder. São pessoas que tem influência acima de seus cargos. É importante saber quem são estas pessoas e como elas pensam. Você poderá obter apoios importantes em suas iniciativas se tiver boa relação com elas.


Observar as lideranças também trará muitos aprendizados. A forma como os líderes se relacionam entre si, com seus subordinados e com seus superiores mostra como o poder se distribui e interfere no dia a dia. Não despreze estes aprendizados, pois o poder e a política organizacional serão essenciais no seu futuro, nesta empresa ou em qualquer outra. Compreenda a política como a arte de conquistar apoios e articular acordos, necessária em qualquer agrupamento de pessoas. Claro que não falo de política partidária nem de ideologias, mas de habilidades necessárias a qualquer profissional que pretende interagir e exercer influência em seu meio.


Com o tempo vai ter uma profunda compreensão da empresa e de como as coisas funcionam, mas a sua atenção deverá permanecer constante. As coisas mudam, pessoas são substituídas, novos planos e ideias surgem a todo o momento. Se você conhecer a fundo o seu ambiente poderá se antecipar ou se posicionar de forma favorável nas mudanças e isso é legítimo e genuíno. Momentos de mudanças organizacionais são ricos em oportunidades e quem sabe aproveitá-las dá um salto. Não estou propondo que seu temperamento e personalidade variem de acordo com o vento das mudanças, não é isso. Seja sempre integro e coerente, mas tenha a capacidade de identificar oportunidades e de aproveitá-las de forma legitima.


Construir a sua carreira é sua responsabilidade de tempo integral. Faça anotações sobre o que aprende na empresa. Use cadernos, diários, o aplicativo de notas do seu smartphone. Revise estas anotações, reúna informações, transforme-as em conhecimento. Troque ideias, faça análise das situações. Não seja um simples espectador da sua carreira, seja o protagonista.


Minha consideração final neste artigo: aprender profundamente sobre a empresa e sobre as pessoas lhe trará poder. Vai perceber coisas que poucos percebem. Use a sua intuição e sua consciência para manter-se integro. Não há oportunidade de carreira, de cargo ou salário que valha o preço da sua integridade.


No próximo artigo tratarei da Relação com Pares e Colegas, onde a integridade fará toda a diferença.




Já pensou em uma mentoria para a sua carreira?



O artigo sobre Dimensões de Expectativas Profissionais está aqui:


O artigo sobre a Dimensão 1 – Postura Profissional e Autodesenvolvimento está aqui:


11 visualizações

©2020 by William Andreotti Jr. Proudly created with Wix.com