Você quer mudar de vida?

Atualizado: 20 de Abr de 2019


Estava tomando um café com um amigo e falávamos sobre os recentes acontecimentos políticos aqui e na Argentina. Meu amigo comentou: “existem pessoas que não podem ver um buraco porque logo se enfiam nele”. Pessoas que sabem que algo é errado, mesmo assim o fazem.


Não pude discordar. Conheço muitos que agiram assim em algum momento, tomando decisões e atitudes que já deram muito errado no passado, para eles mesmos ou para outros, e ainda assim escolheram o pior caminho.


Deixando de lado uma possível prepotência de algumas destas pessoas que em algum momento pode tê-las feito se sentir infalíveis, gostaria de trazer para um aspecto mais pessoal. Algumas vezes na vida também entrei em buracos que eu sabia que não seriam nada agradáveis. Esta consciência não me impediu de errar, por quê?


Uma explicação que encontro é que pode chegar um momento em que uma situação desagradável nos cansa pela sua insistência e continuidade. Desconfortos ou chateações em um ciclo interminável. Não aguentamos mais aquilo e decidimos que precisamos mudar, de qualquer maneira e a qualquer custo. E nesse momento uma alternativa que imaginávamos ser tão ruim quanto a atual se apresenta sedutora e atraente, apenas por ser outra, por ser distinta.


Se eu fosse um dos autores da mitologia grega falaria de um homem que ofendeu a um dos deuses e foi condenado a receber pancadas eternamente no seu ombro direito. Um dia aparece outro deus e oferece que ele troque o castigo por pancadas no ombro esquerdo e o homem aceita na hora, afinal já estava cansado daquilo.




Nós cansamos da dor e do desconforto e sobretudo nos cansamos da sua repetição, dia após dia. Talvez isso explique o fim de muitos casamentos e é provável que seja a justificativa para muitas mudanças de emprego e de carreira.




Ser mobilizado pela dor ou pelo incômodo para mudar algo em sua vida não é necessariamente ruim. A necessidade de algo e até mesmo de um alívio na maior parte das vezes é um ótimo motivador de progresso e evolução. Mas algumas vezes pode não ser. Trocar de emprego porque neste você tem muitas coisas chatas a fazer talvez não seja um bom parâmetro. Pensar em outra carreira porque na atual existem rotinas monótonas ou obrigações que te incomodam talvez não sejam motivos suficientes. Sair de um casamento porque existem dores persistentes e mágoas, achando que sozinho estará melhor, pode ser a receita pronta para um novo caminho de novas dores e arrependimentos.


Cada caso é um caso e é óbvio que não posso defender generalizações. Quando falo de dor em um casamento não me refiro à violência, agressões e abusos, mas a dores e tristezas comuns em um relacionamento normal. Minha única e ousada proposta neste texto é propor uma reflexão mais profunda e prolongada, antes de empreender uma mudança. Nem todos os dias são tão maus, alguns são melhores, outros apenas razoáveis. Refletir sobre seus planos de mudança tanto nos dias maus quanto nos dias bons pode trazer um bom equilíbrio. Não agir no calor dos aborrecimentos também.




Mude e mude todas as vezes que quiser mudar, em qualquer aspecto da sua vida. Embora nem todas as mudanças sejam boas ou obtenham os resultados desejados, o exercício de mudar é bom e é essencial para uma vida plena. Mas mude pelos motivos certos. Se a sua motivação vier da dor e desconforto com a sua situação atual, reflita em dobro, pois as alternativas podem parecer mais belas do que são na verdade.


Gandhi falava que devemos ser a mudança que queremos ver no mundo. E eu acredito muito nisso. Minha experiência de mudança pessoal pela fé me mostrou que é possível nos transformarmos completamente, sem que o mundo mude e mesmo assim conquistar uma vida completamente nova. Como Paulo nos fala na sua segunda carta aos Coríntios, se alguém está em Cristo nova criatura é, pois as coisas antigas já passaram e surgem coisas novas. É possível mudar completamente mantendo todas as demais coisas da vida comum inalteradas. A fé e o amor de Deus mostram isso.


Hoje reflito mais sobre as mudanças que pretendo em minha vida. Fui transformado ao longo dos anos, acumulei experiências com meus erros e acertos, tenho uma visão renovada em Deus e por Deus. Anseio por mudanças e algumas delas fervorosamente. Mas reflito sobre os motivos e objetivos, com uma visão mais fraterna e mais família, com mais amor e serviço, com humildade e fé.


#recursoshumanos #carreira #propositos

#realizaçaoprofissional

#sucessoprofissional

#rh

#desenvolvimentopessoal

#qualidadedevida

#vidaprofissional

#mudança

35 visualizações1 comentário

©2020 by William Andreotti Jr. Proudly created with Wix.com